Idéia da Péia

Classic Sailing Festival 2016

(senta e pega um café que a história é longa… mas vai valer a pena ler!!!)


Este domingo o YCP promoveu a emocionante e tradicional Homenagem aos Campeões!
Começamos com a Georgia Bruder querida que está reformando o NeguinhoII do seu pai Jörg Bruder e nos contou que dentro de um barco podem vir muitas coisas, por exemplo amigos, muita história… e vento… Isso mesmo! Vento que vem na saudação de bons ventos quando você está desejando pra pessoa tudo de bom!
O homenageado deste ano foi o Guga Zarif e várias pessoas apareceram pra fazer suas homenagens a ele e contar histórias fantásticas!
O meu irmão Bruno Prada nos contou que uma mesma pessoa pode começar como ídolo, passar a ser competidor e que sempre pode se tornar parceiro, e mesmo competindo contra chegando no clube se sentavam a mesma mesa da lanchonete pra conversar! ele começou esta parceria com o Guga e continua com o Jorginho!
Falando em Jorginho (querido da tia!) eu decidi falar da importância do apoio dos pais para que as crianças velejem, criança não vem sozinha pro clube e então os pais precisam apoiar e se dedicar! Os grandes velejadores sempre contaram com muito apoio dos pais no inicio!!!
Do Amir Klink ouvimos que a vela fecha os círculos. João Zarif levou ele pra velejar no ARIES. O rigor dele dentro do barco fez com que o Amir desejasse velejar sozinho. Casou com velejadora e as meninas aprenderam a velejar e velejaram de Optimist na Antártida!
A esposa dele a Marina Bandeira nos contou que mais que os títulos são os valores humanos e morais que a vela imprime nos velejadores e a importância de entender nossas limitações e saber negociar com a natureza.
O Dino Pascolatto contou vários causos bacanas começando com histórias do Bruder como a fábrica de mastros que ele e o Jörg tinham, o Bruder desenvolveu um mastro de madeira e ele acertava o formato do mastro na plaina, de madrugada, pra não entregar os segredos para os espiões pois tinha uma técnica única que adaptava o mastro à vela. Chegavam e acordavam a Tereza e o Amaro que moravam no hangar! O Bruder vinha de bicicleta com mastro nas costas da fábrica até o clube, parecia um cavaleiro medieval!
O Dino nos contou que foi o Guga quem o incentivou a ser um velejador competitivo geriátrico que é até hoje! Contou que eles tinham diálogos surreais e extremamente únicos! Num campeonato de Star o Guga bateu no barco do Dino que ficou danificado, Dino ficou na dele só esperando e no final de semana seguinte o barco do Dino estava todo arrumado, o Guga fazia as coisas assim, na dele!
Daí o Jorginho Zarif falou sobre a importância do YCP devolver a história de vela do clube e citou o pai dizendo que você precisa saber de onde vc veio pra saber pra onde vc quer ir! É importantíssimo relembrar as histórias! Saber com quem você vai andar! E ainda falou sobre a importância do Guga ter deixado os amigos dele pra ajudá-lo nas caminhadas da vela e da vida!
E não foi só isso não! Tive o privilégio de reencontrar um montão de amigos queridos que não vi há um tempão, confraternizar com a turma que vejo sempre, mas que nunca é demais, e ainda conhecer novos amigos! — em Yacht Club Paulista – YCP.

Pro Classic Sailing Festival a Idéia da Péia desenhou um logo baseado em uma medalha antiga, logo serviu também para as camisetas:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s