Falaram das Divas

Ladies and Gentlemen, The SnipeDivas!

Foi assim que a SnipeToday apresentou o artigo sobre as SnipeDivas!

Um orgulho poder escrever sobre esta mulherada sensacional! Escrevi em inglês e o Borba me ajudou a dar aquela guaribada no texto e deixar mais fluido. Hoje tive a curiosidade de traduzir no Google Tradutor (that`s why we need Borba!) a página no SnipeToday e achei que ia ficar mais bacana se eu reescrevesse e arrumasse um pouco as traduções ao pé da letra do tradutor pras SnipeDivas Brasileiras em portugues… uma gentileza pras colegas!

Sim, havia mulheres velejando antes; eu mesma fui uma delas. Sempre houve mulheres espetaculares navegando Snipes. No entanto, não havia um vínculo, algo que nos unisse, além dos grandes campeonatos femininos.

Um dia em 2016, estávamos conversando na lanchonete do nosso Yacht Club Paulista. Comentamos que algumas das mulheres que tripulavam para o marido precisavam de um treinamento mais paciente, de outro ponto de vista ou de alguém que pudesse explicar como se movimentar no barco.  Nesse momento, decidimos organizar a primeira clínica Snipe “somente para mulheres”.

Como sou uma pessoa orientada para o marketing, comecei a discutir com Renata Bellotti como seria esse treinamento.  Nós escolhemos o nome “SnipeDivas” junto com o lema “aquelas mulheres incríveis que navegam no Snipes”.  O nome do grupo começou a criar um laço entre todas as mulheres que velejavam. O grupo é mais amplo do que qualquer afiliação de clube ou fronteira estadual; nos unimos porque somos SnipeDivas.

As mulheres começaram a se reunir para conversar sobre velejar, e nas clínicas a seguir, começamos a capacitá-las a entender melhor o que estavam fazendo dentro do barco enquanto navegavam com seus namorados e maridos.  Regras e bandeiras também fazem parte do treinamento.  As sessões de treinamento deram a elas a confiança necessária para superar as dificuldades.

Os SnipeDivas estão sempre prontos para receber seus pares; você só precisa aparecer em uma regata e as divas o adicionarão imediatamente ao grupo.  Trocamos idéias sobre roupas adequadas para velejar, a melhor proteção solar, qual shampoo usar para recuperar os cabelos danificados após velejar, além de dicas sobre velejar.

Sim, somos femininas, pintamos nossas unhas, secamos nossos cabelos com secador após as regatas, usamos toneladas de creme hidratante para recuperar as mãos secas e creme de arnica para os hematomas nas canelas.  Somos delicadas, mas também gostamos de mostrar que sabemos velejar!

O SnipeDivas sempre recebe as novas velejadoras calorosamente. Elas são vistas na regata, nos aproximamos para conhecer e cumprimentar, encontramos seus nomes nas sumulas e os adicionamos imediatamente ao nosso Instagram… O que ??? Instagram??? Sim, esta é uma parte essencial do nosso sucesso !! É uma estratégia de acompanhamento contínuo, mencionando e reconhecendo os esforços das mulheres que velejam em todo o mundo! Se um SnipeDiva velejou nesse fim de semana, incentivamos que ele mencione as SnipeDivas e repostamos que ela velejou, para que outras divas possam curtir que ela velejou. O resultado de tudo isso é que, quando os SnipeDivas em todo o mundo se encontram pessoalmente, sentem que já se conhecem; e estamos um passo mais perto de nos tornarmos boas amigas.  Sim, competiremos uma contra a outra durante as regatas, mas nos apoiaremos uma à outra antes e depois das regatas!

Quando começamos, a história do SnipeDivas nos deu, a Georgia e a mim, a coragem de ir ao Rio de Janeiro para nossa primeira regata fora de Guarapiranga. Lá começamos a brincar com a ideia de ir ao Mundial Feminino.  Alimentamos essa idéia e fomos para Newport, sabendo que não éramos as melhores velejadoras, mas com o desejo de passar momentos maravilhosos. E foram!

Nós conhecemos muitas mulheres incríveis de todo o mundo que velejavam! Primeiro, conhecemos as meninas canadenses, depois a americana que nos emprestou algumas ferramentas e ofereceu alguns Doritos (salva-vidas naquele dia de medição); então as francesas eleitas as mais simpáticas do campeonato. Havia sempre alguém ajudando na rampa e brincadeiras enquanto esperamos para ir para a área de regatas. No dia em que Georgia e eu aparecemos após a regata com nossas camisetas do SnipeDivas, houve uma grande comoção; muitas velejadoras queriam as mesmas camisetas … alí o conceito da marca “SnipeDivas” ficou mais forte. Quando o campeonato terminou, comecei a trabalhar na criação e no crescimento da rede, sempre usando o Instagram como nossa principal ferramenta.

Em Newport, fizemos uma oferta para sediar os próximos Snipe Women’s Worlds, sabendo que a Represa Guarapiranga era perfeita para o Mundial Feminino. Quando recebemos a carta de “parabéns por sua oferta ter sido aprovada” da SCIRA, eu sabia que todos os esforços estavam sendo reconhecidos!

A história do SnipeDivas está sendo escrita enquanto você lê este texto, o conceito de unir mulheres em uma sororidade de velejadoras é tão incrível que eu tenho certeza que isso continuará por muito tempo !!!

Paola Prada

SnipeDiva, Secretária Nacional do Brasil, Organizadora do Mundial Feminino 2020 em São Paulo

Certifique-se de seguir as SnipeDivas nas mídias sociais 

www.SnipeDivas.blog 

https://www.facebook.com/snipedivas/

https://www.instagram.com/snipedivas/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s